9º ENEDS - Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social

Relação de artigos aprovados

ATENÇÃO! A relação de artigos aprovados para serem apresentados no 9º ENEDS já se encontra disponível no site. Clique aqui para conferir!...

Saiba mais

Evento sustentável

A busca da sustentabilidade deve estar definida na concepção e no planejamento do evento, permitindo encontrar antecipadamente as soluções que minimizem os impactos. As ações de sustentabilidade de um evento precisam ser divulgadas não somente...

Saiba mais

Hospedagem Solidária

O que é a hospedagem solidária? A hospedagem solidária é voltada para os participantes do evento que não moram em Natal e não tem onde ficar no período. Dessa forma, algumas pessoas oferecem suas casas para...

Saiba mais

Concursos de Poesia e Fotografia do 9º ENEDS

Concursos de Poesia e Fotografia do 9º ENEDS Os concursos de fotografia e poesia do 9° Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social abrem as portas para acolher aqueles que acreditam que a arte abre espaço...

Saiba mais

Minicursos/Oficinas

Os minicursos/oficinas que serão oferecidos durante o encontro são esses listados abaixo. A escolha será feita no ato do credenciamento. É importante a leitura prévia dos textos indicados.   Minicurso 1 {slide="As contradições dos grandes projetos de investimento em energia...

Saiba mais

ENEDS 2012 - Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social

Rio+20: Desenvolvimento e o Paradigma da Economia Verde

Imprimir PDF

Por Renato Galdino*

Nos dias 15 à 23 de junho ocorrerá na cidade do Rio de Janeiro, a Rio+20 ou Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. Esta edição da conferência das nações marca o vigésimo aniversário da Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (ECO92), tem como temas centrais, Economia Verde e Governança Global, e irá contar com a presença de 120 estados membros da ONU; a participação de cem a 120 chefes de Estado e Governo; mais 50 mil participantes credenciados.

Existe um forte debate, construído por atores sociais vários, englobando os precedentes sobre “desenvolvimento sustentável” trabalhados pelos movimentos sociais de um lado; por outro, suspeitosamente, sobre a chamada “economia verde” apresentado pelos documentos bases da conferência. A Rio+20 acontece 20 anos depois Cúpula da Terra, realizada em 1992 no Rio de Janeiro, evento popularmente conhecido como ECO92.

O conceito de desenvolvimento, segundo a perspectiva da “Economia Verde”, a respeito dos grandes monopólios internacionais da produção de agrotóxicos e sementes, indústrias farmaceúticas, como as grandes monoculturas do agronegócio, tem como elementos fundamentais dentro do modelo pregado, a propriedade privada, a mercantilização e financeirização dos bens comuns à Natureza, como o ar, a água, transformado-os em serviços, mercadorias a serem negociadas na perspectiva de valorização do capital cambaleante, como uma saída a crise orgânica do sistema econômico. As ações sustentáveis são mais apresentadas no âmbito da reafirmação do marketing estratégico de uma economia “pintada” de verde.

Se tomarmos a visão do pequeno e médio empresário, que pensa a economia voltada para a região em que vivem, são exclusivamente dependentes do universo e evolução da economia da sociedade local – sentiram, como sentem os efeitos da crise ambiental qual vivemos, respaldada no modo de produção, e a lógica da competitividade e do lucro.

64% da população economicamente ativa está marginalmente situada dentro do paradigma capitalista, ou estão na “informalidade”, compreendendo as organizações cooperativas e solidárias de uma população caracterizada por mais empobrecida, reproduzindo alternativas ao modo de produção capitalista; pensar uma outra forma de produção humana, não baseada na exploração do trabalho, e dos recursos ambientais.

Os movimentos ecológicos reafirmam que as responsabilidades sejam as mesmas aplicadas aos países sobre os compromissos para uma agenda ambiental positiva, negando a adesão “voluntária” ao que for decido na Rio+20; do que trata a avaliação do que foi posto em prática ou não nos anos anteriores, salientam a importância de propor soluções, não mais abreviar atitudes para uma transformação real do paradigma da Economia.


*Renato Galdino é acadêmico em Serviço Social, cursando o 5º período; ciclista urbano, ativista das causas ambientais e sociais; atualmente bolsista da Incubadora de Iniciativas e Empreendimentos Solidários da UFRN

Resultado da seleção do circuito de experiências

Imprimir PDF

Saudações,

Informamos que o resultado da seleção das experiências, que serão apresentadas no circuito de experiências dos EREDS, pode ser acessado clicando aqui!

Qualquer dúvida ou esclarecimento entre em contato conosco.

Abraços solidários,

Comissão científica.

Hospedagem Solidária

Imprimir PDF

O que é a hospedagem solidária?

A hospedagem solidária é voltada para os participantes do evento que não moram em Natal e não tem onde ficar no período. Dessa forma, algumas pessoas oferecem suas casas para hospedar esses participantes de forma voluntária.

 

Por que alguém ofereceria sua casa voluntariamente?

A hospedagem solidária é uma ótima oportunidade de conhecer diferentes culturas e fazer novas amizades.

 

Como funciona a hospedagem solidária no 9º ENEDS?

A pessoa que vai oferecer o espaço (acolhedor) preenche um formulário para se cadastrar. Colocaremos algumas informações básicas sobre o perfil do espaço no site para que o hóspede possa escolher uma opção de local para ficar. Após a escolha do local, o hóspede entra em contato com a organização do evento e esta confirmará a disponibilidade da casa com o acolhedor.

 

É importante ressaltar que o acolhedor não tem obrigação de oferecer alimentação e transporte. Este tem apenas o dever de oferecer um espaço para dormida e banho ao acolhido.

 

Cadastre sua casa ou apartamento pra a hospedagem solidária!

Voltar para o topo

Copyright © ENEDS 2012 - Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social 2017

Template by Joomla Templates & Szablony Joomla.